icon face  icon twitter  icon youtube

a ordem do carmelo

Nossas origens:
A Ordem do Carmelo

“Deus fala no silêncio, mas é preciso saber ouvi-lo. Por isso, os Mosteiros são oásis em que Deus fala à humanidade; e neles encontra-se o claustro, lugar simbólico, porque é espaço fechado, mas aberto para o Céu” Bento XVI,10/8/2011

As Monjas Descalças da Ordem da Bem-aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo fazem parte de uma família religiosa, enriquecida com um carisma próprio, para desempenhar uma missão peculiar no Corpo Místico de Cristo.

As origens da Ordem, o título da “Bem-aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo” e as antigas tradições espirituais demonstram a índole mariana e bíblica da vocação carmelitana.

Ao escolher a Virgem Maria como Mãe e Padroeira, a Ordem busca amparo sob sua proteção; e vê, no mistério de sua vida e de sua união com Cristo, um modelo e ideal de consagração.

Olhando para os veneráveis padres antigos, especialmente para o profeta Elias, como seu inspirador, a Ordem adquire uma consciência mais viva da sua vocação contemplativa, voltada para a escuta da palavra de Deus e para a busca do tesouro mais valioso, a pérola preciosa de seu reino, em completa solidão e total separação do mundo. Constituições nº 2

A presença de Maria impregna totalmente a vocação carmelita, e confere um selo mariano particular à contemplação e à comunhão fraterna, à abnegação evangélica e ao espírito apostólico. O Carmelo é todo Mariano.