icon face  icon twitter  icon youtube

Santa Maria de Jesus Crucificado

25 de agosto o Carmelo faz memória de uma pequena Flor de Belém 

 SANTA MARIA DE JESUS CRUCIFICADO 1

Santa Maria de Jesus Crucificado, nascida em Abellin, Galileia, perto de Belém em 05 de Janeiro de 1846, faleceu em Nazaré em 26 de Agosto de 1878. A carmelita dos dons extraordinários. O nascimento de Mirian foi cercado de prodígios. Seus pais, depois de muitos anos de casados, alimentavam o desejo de ter filhos.

Árabes, profundamente católicos, do rito Grego-católico, de fé inquebrantável, em uma peregrinação que fazem a Belém, pedem a São Jose, de quem eram grandes devotos, a graça de ter filhos.

Nosso Grande Santo lhes dá a graça de ter, não um, mas dois filhos: Miriam e Paulo. Mirian nasce em 05 de Janeiro, véspera da Epifania (festa dos Santos Reis Magos), dia em que se trocam presentes na Galileia (não no Natal), assim Mirian vem como um presente dos céus aos seus pais.

Aos três anos de idade, já órfã, Mirian vai com os tios para o Egito, separando-se assim de seu irmãozinho, a quem nunca mais vê. Logo depois de sua primeira comunhão, começam-lhes ocorrer sinais extraordinários.

Ainda morando com seus tios no Egito, uma vez lhes deram alguns peixes envenenados, Mirian logo alertou a todos sobre o veneno, ao que não lhe dão crédito. A insistência de Mirian faz com que dêem um pouco de peixe para um cachorro comer, para tirarem à prova, o pobre animal caiu morto; assim, todos vão descobrindo que Mirian possui algo de sobrenatural. À medida que cresce, Mirian vai alimentando em si um desejo muito grande de consagrar-se a Deus; todavia, os tios comprometem-na em casamento.

Não querendo casar-se, de forma alguma, Mirian corta o cabelo, o que para os costumes de sua comunidade é uma afronta à família do noivo. Assim, ela se livra do compromisso.

Mirian, afirma, categoricamente, sua fé em Jesus Cristo, único e Verdadeiro Deus. Essa notícia se espalha e um jovem muçulmano encolerizado pelas afirmações de Mirian, ataca-a e com um golpe de adaga corta-lhe a garganta profundamente; tendo-a por morta, atiram-na em um descampado fora da cidade. Isso aconteceu no dia 7 de Setembro de 1858, quando Mirian tinha 12 anos. Sobre esse fato, ela mesma conta: - “Estando morta, fui ao céu, onde me encontrei com a Virgem Maria, os anjos e os santos me receberam com grande amabilidade, e meus pais estavam também lá. Vi o brilhante trono da Santíssima Trindade e Jesus em sua humanidade, não havia sol, nem lâmpadas, pois tudo brilhava como luz. Logo alguém me falou que meu livro ainda não tinha sido totalmente escrito”.

SANTA MARIA DE JESUS CRUCIFICADO

Ao voltar a si, viu que estava em uma gruta, sendo cuidada por uma mulher vestida de azul, que profetizou que primeiro Mirian seria filha de São José, depois de Santa Teresa de Jesus. Mirian reconheceu que a mulher de azul era, de fato, a Virgem Maria.

Mirian entra na Congregação das Irmãs de São José da Aparição em 1865, em Marselha - França; todavia, dois anos depois, sendo ainda postulante, devido aos dons sobrenaturais que possuía, as irmãs, suas formadoras, julgaram ser mais apropriado que ela estivesse recolhida em um mosteiro de contemplativas, encaminham-na para o Carmelo de Pau - França, em 27 de Julho de 1867. Cumpre-se assim a profecia da Senhora de Azul.

Seu nome no Carmelo será Maria de Jesus Crucificado. Todos se impressionavam com a humildade de Irmã Maria de Jesus Crucificado, e os dons extraordinários que Deus lhe dotou, êxtase, rapto, visões, profecia, bilocação, cura, levitação, visões, além de ter recebido a graça dos estigmas de Nosso Senhor.

Em agosto de 1870, Irmã Maria parte para o que será sua primeira fundação carmelita, fará parte da primeira comunidade de um Carmelo na Índia, mas devido aos seus dons extraordinários retorna dois anos depois a Pau - França. Nosso Senhor, no entanto, lhe pede para fundar um Carmelo na Terra Santa, em Belém, revelando-lhe os detalhes da obra, local, medidas, etc. e dando-lhe todas as condições materiais para realizá-lo. Assim, em 1876, quatro anos após ter regressado da Índia, funda o primeiro Mosteiro Carmelita Descalço na Terra Santa, em Belém.

Tinha projeto de construir mais um mosteiro na Terra Santa, em Nazaré; todavia, trabalhando na construção do mosteiro de Belém, caiu ao transportar argamassa, machucando o braço que gangrenou, levando-lhe à morte, em 26 de agosto de 1878. Sua vida de entrega a Deus foi tão grandiosa, que mesmo em sua humildade e simplicidade, falava das coisas de Deus como se fosse um grande teólogo, principalmente sobre a Santíssima Trindade. Irmã Maria de Jesus Crucificado foi beatificada por João Paulo II em 13 de Outubro de 1983 e canonizada pelo então Papa João Paulo II aos 17 de maio de 2015.

«Nela, tudo nos fala de Jesus», dizia na ocasião João Paulo II e alegramo-nos que esta flor da Terra Santa seja dada como exemplo à Igreja universal e, em particular, do Médio e Próximo Oriente. É uma grande alegria, um sinal de esperança e de apoio para os cristãos do Oriente!

Santa Maria de Jesus Crucificado, rogai por nós e pela paz na Terra Santa!