icon face  icon twitter  icon youtube

Sempre digo: minha Mãe me gerou carmelita

Desde pequenina quando me perguntavam o que desejava ser, a resposta era sempre a mesma: “Quero viver fechada”. Não entendia nada de clausura e nem conhecia nenhuma religiosa.
Aos 12 anos circulava a notícia de que ia ser fundado um Carmelo em Santos e que lá as monjas viviam “fechadas”. Considerei-me candidata desse Carmelo e recebi a graça de ingressar aos 20 anos. Hoje estou com 88 anos, nunca me arrependi, sou feliz, realizada na minha vocação. Rezo diariamente pedindo santa perseverança até a morte.

Irmã Maria Luiza do Imaculado Coração, ocd